Tua praia

Eduardo Baqueiro

 

Mais uma vez estive em tua praia!

Eu já gostava dela bem antes

de conhecê-la...

Hoje, tua praia, tornou-se um lugar

onde minhas emoções extravasam!

E eu a adoro!

Ela estava deserta, da maneira como gosto,

Era de madrugada,

só ouvia as ondas do mar me saudando...

Escutava tua voz rouca e sexy

falando baixinho ao meu ouvido!

Falava do amor que sentes por mim,

da falta que faço em tua vida

da saudade que sentes deste teu poeta,

do desejo que te domina em ser

somente minha!

Desta vez, não chorei, somente caminhei...

Caminhei até meu corpo exaurir toda

energia contida em meu peito...

Sentei numa pedra e fechei meus olhos

e vi você, minha menina safada, que corria

de encontro aos meus braços!

Te apertei com força,

tentei esgotar nossa vontade num

momento apenas,

Mas meu desejo somente aumentava

Esta fome de teu corpo...

Tirei tua roupa e vi teu corpo nu e atrevido

me provocando, me chamando,

me convidando

Teus braços abertos me buscavam

Com a mesma intensidade com que

eu te desejava...

Aproximei minha boca da tua boca e,

Sem nenhuma resistência,

senti tua língua me invadindo...

O mundo girava em torno de nós e

Eu me deliciava de você,

me entregava à nossa loucura,

Desejava apenas acontecer para você,

neste momento!

Nossas mãos, atrevidas,

percorriam nossos corpos,

Falavam a língua do silêncio...

Sentia teus gemidos de prazer

ao te penetrar,

Me deliciava de teu show, de teu prazer...

Meu tesão explodia dentro de você

sem controle, sem limite...

Amamos até o pôr do sol...

Seguimos nossos caminhos

com um sorriso nos lábios

E a certeza de que a felicidade existe,

Está escondida em nossos corações

E se liberta na tua praia...

Numa linda madrugada enluarada...