A PRECE

Eduardo Baqueiro

 

 

"Senhor! ...

Nos momentos de paz e harmonia

Me sinto um anjo preparado para caminhar

pelas estradas cheias de pedras e espinhos...

Nada, neste momento, pode me afastar

De meu caminho e de meu destino!

Sinto uma força me impulsionando,

Sinto a confiança correr em meu sangue!

Mas, nos momentos de agonia e desespero,

Meu ser entra em decadência

O anjo se transforma na fera indomável

E eu perco minha serenidade.

Nestas horas, as sombras se tornam visíveis

O homem dentro de mim se torna criança,

Uma criança medrosa e covarde

Então me apavoro...

Uma lágrima corre em minha face,

Cortando o frio da noite sombria...

Se soubesse chorar, eu o faria

Então me recolho e espero ansioso.

O som do silêncio me assusta!

Fecho meus olhos e vejo uma luz ao longe

Estendo minhas mãos, em vão, 

Tentando trazer a luz para perto de mim....

Adormeço de cansaço

Sabendo que o dia vai renascer

trazendo consigo um raio de luz

Uma nova esperança...

Nestes momentos reconheço-me

E compreendo o quanto pequeno ainda sou

Sem tua presença, sem teu amparo fracassaria

Como ainda tenho que crescer!