Um instante apenas

Eduardo Baqueiro

 

 

Fechei meus olhos

Num instante apenas...

Vi você como sempre desejei

Teu corpo inebriante causava excitação

Sentia um enorme desejo de possuí-la

Mas estavas distante de meu corpo...

Uma lágrima caía de meus olhos

Era a saudade bandida que habitava meu peito

Que se expressava através do meu choro

Neste momento necessitava de teu corpo 

Como uma criança faminta

necessita do peito materno

Já era noite e chovia lá fora

Meu corpo chorava tua ausência

O frio causava dor em meu peito

Sua ausência revoltava minha alma

Uma sensação perturbadora me dominava por inteiro

Um misto de paixão e ódio

revezavam-se dentro de mim

Paixão por você,

ódio por não estar em seu braços...

Minha querida, quanta falta você me faz

Vem para meus braços,

Vem sentir o calor de minha boca colada na tua

Vem sentir meu corpo dentro do teu

Vem se entregar aos meus desejos mais secretos

Vem sua bandida,

vem minha pequena safada

Vem se transformar na mulher de meus desejos

Pois só assim esta saudade

Este desejo que sinto por você se acalmarão

Então poderei viver um pouco mais

Sem você...