Insensatez

Eduardo Baqueiro

Olho no meu espelho

Vejo um estranho a me olhar...

Vago em meus pensamentos,

Me encontro perdido dentro de mim

Meus sentimentos...

Alheios aos meus desejos,

Estranhos à minha lógica,

Indagam de minhas lutas

E de meus fracassos...

Me sinto louco e desesperado,

Procuro, em vão, uma saída

E não encontro...

Estranho de mim mesmo,

Olhando meu passado,

Lamentando meus erros,

Chorando minhas perdas,

Tentando traçar alguma estratégia

Que me ajude a fugir de mim mesmo...

Mas não encontro!

Como fugir daquilo que sou?

Como esquecer aquilo que desejo?

Como vencer esta insensatez?

Esta amargura?

Me embriago de tuas lembranças,

Na esperança de que um dia

possa novamente renascer

para então te esquecer!