Infância

Eduardo Baqueiro

 


Há uma certa idade da gente

Em que a infância é apenas uma lembrança.

Percebemos que vida é assim mesmo

e,com a idade, aprendemos a ser

crianças novamente...

Não pelo simples fato de envelhecer

Mas porque a criança que renasce faceira

Vem nos mostrar

Que a vida não deve ser muito séria.

Há momentos em que devemos sorrir,

Que devemos brincar de faz de conta

Fingir, às vezes, 

que somos o que não somos

Para quebrar o desencanto da rotina,

Para lembrarmos que podemos ser felizes

A qualquer momento, em qualquer lugar,

Que qualquer tempo é tempo de aprender

É tempo de amar de novas formas...

O corpo envelhece, esta é a lei

Mas a alma é opção.

Sou menino bandido e peralta

Em busca de minhas respostas

E, na busca, me reencontro e descubro

Que ser criança é nos tornarmos sensíveis

É nos aproximarmos de nós mesmos

Para compreendermos que somente

as coisas do coração valem à pena 

Nada mais...