Coração
Eduardo Baqueiro
 
 
Meu coração, este bandido,
Parece um menino adolescente!
Sente fome de amor
Como se fosse a primeira vez...
Quanto mais ama
Mais fome sente de ti!
Anda perdido pensando em você
Dá até pena de ver...
Ingrato coração!
Não se acomoda,
Judia de mim o tempo todo
Vou abandoná-lo qualquer dia destes!
Não deveria ser assim...
Meu coração devia ser meu amigo
Mas é um bandido, isto sim!
Talvez se divirta me vendo assim,
sofrendo por tua causa...
Acho que não tem jeito não!
Este coração vai ser sempre assim
Um menino apaixonado se divertindo
comigo sempre pedindo você!
E quando você chega,
ele parece um anjinho...
Bate descompassado e feliz
De amor por você,
Esse danado!