Ciúmes

Eduardo Baqueiro

 

Quantas amizades e quantos amores

são destruídos por esta erva daninha.

Algumas pessoas dizem que quem

não sente ciúmes não ama.

Mas quem sente ciúmes

Será que ama ou é apenas um egoísta?

Amor e egoísmo: onde termina um,

onde começa o outro?

Há minha amiga, perdi tua amizade

Perdi porque sou um tolo

Não aceito você amando outro homem

Por isto me isolo com meu egoísmo

E sou obrigado a digerir este fel

que me consome a alma...

Quão tolo sou em desprezar-te

Não mereço tua amizade...

Você é uma menina linda

E eu te amo tanto...

Talvez você nunca saiba

è uma outra tolice minha

Me afastei de ti e tu não sabes porque

Sei que assim não te ganharei o amor

Tampouco o respeito que amigos

tem um pelo outro

Perdoe-me amiga, por ser tão tolo

E não te confessar o porque

deste meu isolamento.

Quisera eu te falar das verdades

que passam em meu coração.

Quisera eu te aceitar somente

como minha amiga...

Mas não é tão fácil assim.

Sei que sou tolo ao me isolar de você.

Sei que me afastando de você

Não terei mais seu carinho

Sentirei saudades tuas

E espero aprender com esta minha tolice,

Espero um dia que possa me compreender

e possa perdoar este tolo que te ama tanto.